#DoePalavras

Um movimento para levar mensagens de força aos pacientes com câncer do Hospital Mário Penna. Envie sua mensagem pelo site doepalavras.com.br ou pelo seu Twitter, acrescentando a hashtag#doepalavras. Ela será exibida nas TVs do hospital para os nossos pacientes.


Muitas vezes o que nossos pacientes mais precisam é escutar as palavras certas: mensagens positivas de amor, esperança e força têm o poder de transformar a meneira como eles enfrentam o câncer.

Trabalhamos isso todos os dias. Mas como o Brasil inteiro do nosso lado vamos ficar mais fortes. Esse é o objetivo dessse projeto: usar a inteligência coletiva para gerar um grande fluxo de mensagens do bem e levar toda essa força para dentro do Hospital Mário Penna

Funciona assim: Você manda sua mensagem através do site doepalavras.com.br ou pelo seu twitter usando a hashtag #doepalavras. Depois de passar por um filtro, ela é exibida em TV’s dentro do hospital, em locais onde os pacientes mais precisam de força, como a sala de quimioterapia.

Mensagens compiladas nesse projeto vão se transformar em um livro, que será doado para diversos hospitais.

Contamos com você. Muitas vezes o que um paciente mais precisa é acreditar na cura.

18 de maio!

Centro Internacional Para Pesquisas Sobre Mulheres estima agora que existam 51 milhões de noivas infantis vivendo no planeta Terra e quase todas em países muçulmanos.
Quase 30% destas pequenas noivas apanham regularmente e são molestadas por seus maridos no Egito; mais de 26% sofrem abuso similar na Jordânia.

Todo ano, três milhões de garotas muçulmanas são submetidas a mutilações genitais, de acordo com a UNICEF. A prática ainda não foi proibida em muitos lugares da América.

Esquecer é permitir, lembrar é combater

O dia 18 de Maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, foi instituído pela Lei 9970/2000 com o objetivo de mobilizar e convocar a sociedade brasileira a se engajar no combate a violência sexual de crianças e adolescentes, bem como na defesa dos seus direitos. Essa data foi escolhida pois há 30 anos, em 18 de maio de 1973, o assassinato de uma criança de 9 anos incompletos, Aracelli Cabrera Crespo, em Vitória-ES, chocou o país. Aracelli foi seqüestrada, drogada, estuprada, teve seu rosto desfigurado com ácido, entre outras barbáries. A história desse crime, contada por José Louzeiro no livroAracelli, Meu Amor (1979) denuncia muitos dos ingredientes da violenta rede de exploração e abuso sexual de crianças e adolescentes em nossa sociedade: implicação da rede familiar, abuso de poder, tráfico de drogas, corrupção e impunidade.

Aracelli morava com os pais e irmão mais velho e era uma criança que tinha uma vida modesta, mas aparentemente nada incomum para as meninas da sua idade. Na tarde de 18 de maio de 1973 Aracelli não voltou da escola que freqüentava regularmente e seu corpo só foi encontrado seis dias depois em um matagal, irreconhecível para o próprio pai. Desde o seu desaparecimento uma seqüência de informações e fatos coloca-nos diante da complexidade do fenômeno da violência. O envolvimento da mãe com o uso, tráfico e distribuição de drogas foi determinante para o final trágico de Aracelli, que naquele dia saiu mais cedo da escola porque foi entregar drogas, a pedido da mãe. Os “clientes” eram conhecidos, jovens de famílias tradicionais, acostumados a “festinhas de embalo”, regadas a drogas e a prática de abuso sexual de crianças e adolescentes, apostando na impunidade que o dinheiro dos pais podia comprar. Várias estratégias de aliciamento de crianças eram utilizadas por esses jovens e Aracelli sucumbiu a elas. O caso seguiu um rumo estarrecedor, a impunidade dos responsáveis não só ficou evidenciada, como alguns empenhados em desvendar o crime foram mortos ou afastados de seus cargos. Os assassinos, mesmo indiciados, ficaram livres.

Infelizmente casos como o de Aracelli, com roupagens mais ou menos cruéis ainda são freqüentes em nosso país.

Sintam-se convocados a lembrar sempre do 18 de Maio aqueles que não perderam a capacidade de se indignar com todas as diversas formas de violência, aqueles que não estão indiferentes e que estão dispostos a compor a rede “contraponto” daquela da exploração e abuso sexual de crianças e adolescentes, para por fim a uma das formas mais cruéis de violação de direitos humanos.

Fonte

Dia Difícil (?!)

Após uma semana cheia de acontecimentos, finalmente parei para ver com meus próprios olhos a dimensão dos estragos causados pelas chuvas no Rio de Janeiro. Eu que achava minha vida difícil, me descobri mesquinha diante de tanta desesperança e dor. Foi muito triste, porém, é impossível medir ou até mesmo imaginar o tamanho da dor de cada pessoa atingida por esta catástrofe. Lares destruídos, vidas perdidas, filhos sem pais, pais sem filhos. Acordar e estar dentro de um pesadelo (terrível), acordar e não ter mais aquele ente querido ou um teto sobre sua cabeça, isso para aqueles que tiveram a “sorte” de acordar… O desalento, a expressão vaga no rosto de milhares. Para muitos um lixão, para eles um lar.

Comecei a pensar que diversas vezes somos ingratos, estamos tão mergulhados em nossos problemas (todos têm), mas nunca me esqueço da frase que li certa vez:

“Quando eu ouço alguém suspirar, “A vida é dura”, eu sempre sou tentado a perguntar, “Comparado a que?”Como minhas dificuldades tornaram-se pequenas diante de tudo isso! Não quero que seja apenas por um momento, se possível, quero me recordar todos os dias, que existem pessoas no mundo todo, que sofrem mais do que eu, pessoas para quem a vida é REALMENTE cruel, que dariam “tudo” para que meus “problemas” fossem seus.

Só me resta agradecer a Deus por tudo que tenho e porque pensava conhecer o significado da palavra dor, e esta semana descobri que todos os momentos difíceis pelos quais passei não chegam nem perto do real significado do seu real significado.

A vida é uma dádiva!

“Eu que chorava por não ter sapatos, encontrei um homem que não tinha pés” (provérbio persa)

Carpe Diem…



Vinte e 4 horas.

Esta quarta-feira, ou seja, em 24 horas o Congresso vai votar uma lei que propõe eliminar do processo eleitoral candidatos acusados de corrupção, lavagem de dinheiro e outros crimes sérios!
Essa é a chance de dar um passo gigante para acabar com a corrupção no Brasil. Porém, convencer os deputados a aprovarem esta lei não será fácil. Sendo ano de eleição, só vamos conseguir com uma mobilização popular massiva — assine a petição que será entregue ao Congresso, só leva 2 min!

Clique aqui e faça a sua parte. Faça a DIFERENÇA!

Revolución.

Maior exemplo de que não precisamos de armas para lutar.

A Revolução está na mente não nas armas, a revolução começa na cabeça, não nos braços.

“O verdadeiro revolucionário é movido por grandes sentimentos de amor.” (Ernesto Guevara)

“Não estatize meus sentimentos. Para o seu governo, o meu estado é independente.” (Renato Russo)

“I Have a dream” (Martin Luther King Jr.)

“Escrever é procurar entender, é procurar reproduzir o irreproduzível, é sentir até o último fim o sentimento que permaneceria apenas vago e sufocador. Escrever é também abençoar uma vida que não foi abençoada” (Clarice Lispector)

“Não se retém quase nada sem o auxílio das palavras, e as palavras quase nunca bastam para transmitir precisamente o que se sente.”

Todo homem precisa de um ideal.

“Hay que endurecer pero sin perder la ternura jamás”, precisamos ser fortes, mas não insensíveis.

As vezes penso que essa tal de DEMOCRACIA deixou as pessoas burras, passivas e conformadas(demais).

Siempre se resisten.

Afinal de contas quem é que nunca passou por isso?

Fala sério, não é frustrante quando você vai a um lugar (geralmente lanchonetes de fast foods), pede algo que no cardápio parece extremamente apetitoso, porém ao abrir a caixinha: tcharã! SURPRESA, não era nada daquilo que estava na foto?! Propaganda enganosa. Na realidade, somos vítimas disso o tempo todo, nem é preciso ir a Mc (por exemplo), basta ir ao supermercado, fazer uma compra pela internet. Nunca vou me esquecer da triste experiência que tive com a lasanha de quatro queijos da Sadia. Sempre fui muito desconfiada desses alimentos “práticos” e congelados que pela embalagem, prometem maravilhas (mais ou menos como nos desenhos animados: “basta colocar a pílula no forno e você tem um banquete em 30 segundos”), mas após meses namorando aquela “bela” embalagem, decidi arriscar, eu estava de férias e sem a menor vontade de cozinhar. E lá fui eu, toda animada e com água na boca. A primeira surpresa foi com o tamanho da lasanha! Tudo bem, eu não conseguiria comer tudo mesmo, segui as instruções, coloquei no microondas e esperei. Gente, era mais fácil eu ter colocado borracha com queijo naquele microondas! Não consegui comer nada, a aparência era tão nojenta, o sabor, idem. Parei, olhei para a caixa e depois para a “lasanha”, o que me restava fazer? Respirei fundo, peguei a “lasanha”  e joguei no lixo. “Esse negócio de praticidade não é para mim” .Tomei coragem e decidi cozinhar, pelo menos aqui a propaganda não é enganosa! 😉

Mundo da Lua

Aposto que alguém aí deve ter se lembrado do seriado da TV Cultura (“Alô, alô, aqui é Lucas Silva e Silva, falando diretamente do mundo da Lua, onde tuuudo pode acontecer…” Bons tempos ;).

Já parou para pensar em quantas pessoas estão se aventurando no espaço neste exato momento? Não?! Para saber, basta dar um pulinho no site How many people are in space right now, ele é auto-explicativo: ele monitora o número de pessoas  que estão fora da Terra em alguma missão espacial. Atualmente, há cinco no espaço. Não que isto seja algo muuito relevante, mas vez ou outra é bom saber quem está navegando no espaço!Por falar em navegar, qual é o lugar mais inusitado onde você já twitou? Do banheiro? Sala de aula? No trânsito? Num show? Da Lua?! Opa, peraí, esse papo de Lua de novo? (haha) Pois é, descobri no twitter um astronauta asiático que fica “twitando diretamente do mundo da Lua”, já pensou?! Bem, infelizmente eu não entendo nada do que ele twita, já que ele escreve em japonês/chinês/coreano, mas vale a pena seguí-lo porque vez ou outra ele posta fotos lindas como esta:

Incrível, né! So, follow @Astro_Soichi